2º ICLOC Jovem
» Leia mais

3º Seminário de Educação: Tendências sobre o ensino
» Leia mais

1° Debate ICLOC: "A Identidade do Ensino Médio e as propostas curriculares"
» Leia mais

Ações

VIII Congresso ICLOC - Práticas na Sala de Aula


O Instituto Cultural Lourenço Castanho (ICLOC) comemora neste ano dez anos de história. No último dia 14 de maio, promoveu seu VIII Congresso de Práticas na sala de aula no Colégio Dante Alighieri, que foi um sucesso novamente.

Foram apresentados 649 trabalhos nas 164 sessões, divididas em 3 horários. Ao todo, foram mais 7450 inscrições realizadas por 3280 educadores de todo o Brasil. “A ideia do ICLOC surgiu quando quatro fundadoras de uma escola particular já tinham trabalhado mais de 40 anos e deixaram a direção operacional da sua escola para atuarem no conselho e administração. Mas, sentiam muita vontade de continuar trabalhando com educação, então fundaram o Instituto e promoveram o congresso. ”, conta Sylvia Figueiredo Gouvêa, fundadora do ICLOC.

Às 8h30 teve início o primeiro bloco de sessões. Um dos temas relevantes abordado neste bloco foi “Maker Space na Educação”. Desta sessão, participaram os professores de duas escolas particulares de São Paulo: Lourenço Castanho e o Colégio Elvira Brandão e uma de São José dos Campos: Estadual de Tempo Integral Olímpio Catão. As práticas apresentadas expuseram as iniciativas das escolas de oferecer aulas cuja proposta é mostrar na prática o uso dos conteúdos que os alunos aprendem em sala, para que eles adquiram conhecimento ao fazer projetos por si mesmos, de forma autônoma. Assim, os estudantes passam a enxergar o sentido e a importância dos componentes curriculares. A pedagoga Gilcemara Pereira, da escola Meu Castelinho, presente na sessão 52, defende que a atualização profissional é muito importante. "Tem muitas coisas para aprimorar nas escolas, em relação a esse novo trabalho [espaços maker]. É uma novidade que muitas não têm por falta de estrutura. Eu participo desde o III Congresso e a cada ano eu pego um tema diferente, gosto muito daqui."

Após o término das 54 primeiras sessões, houve um intervalo de 20 minutos para que um novo bloco se iniciasse. Neste segundo bloco, dentre as práticas apresentadas sobre Ensino Fundamental II e Ensino Médio, havia a intitulada “Neurociência na escola. Conhecer esse assunto faz diferença na hora de aprender? ”. Segundo a professora que apresentou a prática letiva, Adriessa Aparecida dos Santos, “...os alunos entendem por si mesmos que são capazes de aprender qualquer coisa. Nós temos infinitas possibilidades de percorrer caminhos diferentes por meio de nossos neurônios, por isso o aprendizado é sempre efetivado”. As demais apresentações presentes na sessão também expuseram métodos de tornar o aprendizado mais eficaz, seja por meio de projetos integrados, oficinas eletivas ou um currículo adaptado ao desenvolvimento de habilidades.

Das 13h10 às 15h houve um período de intervalo para o almoço, em que os educadores e gestores tiveram à disposição bike-foods com diversas opções de refeições.

Já no terceiro horário, dentre as sessões referentes às práticas aplicadas às crianças da educação infantil, a 114 destacava a introdução ao universo artístico. Nesta sessão foram apresentados trabalhos de quatro escolas: CEI São Norberto, CEI Nossa Senhora de Guadalupe, Colégio Visconde de Porto Seguro e Escola Lourenço Castanho. O professor Walmir Feliciano da Silva, defendeu o protagonismo das crianças diante da produção artística e, durante sua fala, afirmou que “a poética de uma criança é ela fazer algo pela própria vontade. ”. As demais apresentações também demonstravam como as crianças aprendiam sobre obras e como produziam arte da forma mais natural possível, sem que os professores realizassem grandes interferências em suas tendências e preferências artísticas e, desta forma, elas poderiam ter mais autonomia no processo de aprendizagem.

Além das sessões, várias atrações receberam os educadores durante todo o Congresso. As escolas técnicas FECAP, Liceu e Centro Paula Souza trouxeram alunos para apresentar, nos estandes das instituições, trabalhos realizados por eles. O SENAI também marcou presença com seu espaço Nonomundo, um laboratório itinerante de nanotecnologia. E alunos do curso técnico de Regência da ETEC Artes apresentou o espetáculo musical “Acalantos”.

“Temos notado um número crescente de atividades apresentadas com professores querendo tornar as aulas mais interessantes, mais participativas, querendo motivar os alunos. Por que será que os professores começaram a fazer isso? É bem possível que eles estivessem achando as aulas monótonas, com alunos realizando atividades por obrigação, só pensando na nota. Hoje percebemos em muitos dos trabalhos apresentados aqui que as duas coisas podem existir: a exigência de qualidade e um apontamento de sentido. O   professor precisa contextualizar o aluno naquilo que ele está aprendendo. ”, afirmou Sylvia Figueiredo Gouvêa, fundadora do ICLOC, em entrevista à rádio do Centro Paula Souza, que realizou a cobertura do evento. Ainda, Sylvia confirmou a uma novidade para os próximos Congressos realizados pelo ICLOC, que terão temas específicos como Inclusão nas Escolas e Ensino Técnico. “É preciso mapear o que está acontecendo na educação brasileira, não só no âmbito público, mas também no privado. ”, conclui.

Em entrevista às alunas da Oficina de Comunicação da Escola Lourenço Castanho, Beatriz Bim e Maria Luiza de Oliveira Jorge, o diretor Alexandre Abbatepaulo, quando perguntado sobre a evolução do Congresso ao longo dos anos, disse que o sucesso do evento se deve ao fato de “não ser um congresso teórico e sim, o único congresso de práticas. ” Em outra entrevista, à aluna Paula Priore conversou com a representante da Microsoft no evento, Julciane Rocha, que falou do trabalho da empresa voltado à formação dos professores. “A formação mostra como a tecnologia pode estar na sala de aula ajudando o professor a ganhar tempo e ajudando o aluno a aprender melhor”. Confira aqui a integra das entrevistas.

Acesse abaixo o livro do VIII Congresso ICLOC. Baixe o livro.

Veja as fotos do evento em nossa Página do Facebook do ICLOC.

Agradecemos a todos e até o próximo congresso.

VEJA TAMBÉM: